Morreu aos 76 anos o antigo autarca de Mortágua e ex-deputado Afonso Abrantes

Afonso Abrantes esteve na Câmara Municipal de Mortágua entre 1989 e 2013

O ex-presidente da Câmara de Mortágua, durante 24 anos, e antigo deputado da Assembleia da República, Afonso Abrantes, de 76 anos, morreu esta quarta-feira, disse esta quinta-feira à agência Lusa o presidente da distrital de Viseu do PS, José Rui Cruz.

"É para nós uma enorme perda. Afonso Abrantes tem uma enorme carreira no Partido Socialista (PS), foi deputado antes de ser autarca, e foi eleito presidente [da Câmara] de Mortágua em 1989", referiu José Rui Cruz.

O líder da distrital do PS Viseu recordou que Afonso Sequeira Abrantes, que também foi presidente da Assembleia Municipal de Mortágua, "deixou a Câmara em 2013, por causa da limitação de mandatos, porque sempre esteve com boa margem à frente dos destinos de Mortágua e foi-se muito abaixo quando viu a câmara passar para o PSD", com a eleição do atual presidente José Júlio Norte.

"Falei com ele há uns dias e andava muito animado com a candidatura de Ricardo Pardal, estava tão entusiasmado como se fosse ele o candidato, porque o Ricardo [Pardal] foi vereador na altura em que ele foi presidente e era como que um filho político, porque nenhum dos seus filhos seguiu a política e ele tinha no Ricardo [Pardal] o seu menino", contou.

As causas da morte não são conhecidas, "terá sido alguma coisa repentina, uma vez que, apesar das condicionantes de saúde que tinha, andava bem e animado" com as eleições autárquicas que vão acontecer em 26 de setembro.

"Não há ninguém nesta zona do planalto beirão, na zona sul do distrito de Viseu que não conheça Afonso Abrantes, independentemente do quadrante político, até porque ele era uma referência para os jovens políticos da região", assumiu.

José Rui Cruz disse que o PS está "juntamente com a família, a esposa e os dois filhos" a tratar das cerimónias fúnebres que estão marcadas para esta quinta-feira, pelas 18:00, em Mortágua, a sua terra natal.

"O secretário-geral do PS, António Costa, já apresentou as condolências e pediu que fosse representado [nas cerimónias fúnebres], assim como o grupo parlamentar socialista, por tudo o que Afonso Abrantes deu ao partido", acrescentou José Rui Cruz.

A Câmara Municipal de Mortágua publicou uma nota de pesar onde destaca a "figura ímpar do concelho, o pedagogo de excelência, mestre da oratória, brilhante estratega e político de pulso".

"O Dr. Afonso deixou uma marca inegável para o desenvolvimento e melhoria da qualidade de vida dos mortaguenses. O seu percurso foi irrepreensível", refere a nota da autarquia lembrando o seu percurso ligado também ao associativismo.

Nas redes sociais do partido e das instituições de Mortágua, são várias as reações à morte de Afonso Sequeira Abrantes, que foi também professor e, atualmente, presidente da assembleia geral da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Mortágua.

"O corpo ativo, o comando e direção dos Bombeiros Voluntários de Mortágua juntam-se nesta hora derradeira, para prestar uma homenagem sentida à vida de um homem de invulgar estatura, um homem saber abrangente, profundo e rigoroso, e sobretudo um Homem de uma singular probidade de caráter, de uma lealdade exemplar e de uma integridade admirável", escrevem os bombeiros na sua página da rede social do Facebook.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG