Ministra remete responsabilidades para o passado

Maria Luís Albuquerque desafiou os deputados da comissão de inquérito a apurar responsáveis pelos contratos swap: empresas, serviços e tutelas

A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, desafiou, hoje, os deputados da comissão parlamentar de inquérito aos contratos swap a identificar os responsáveis pela celebração de tais acordos. A ministra reafirmou que "este governo resolveu um problema" que vinha do passado. Por isso, declarou Maria Luís Albuquerque, é preciso "apurar responsabilidades ao longo do tempo: de empresas, serviços e da tutela".

Ouvida pela terceira vez na comissão de inquérito, Maria Luís Albuquerque voltou a justificar a política do governo em matéria de renegociação dos contratos. Maria Luís Albuquerque socorreu-se dos dados dsa Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) para dizer que a política de renegociação dos contratos "poupou" 370 milhões às contas públicas.

O recurso aos tribunais, disse a ministra, foi ponderado, mas este cenário foi considerado como de risco elevado, já que "todos os contratos estavam sujeitos à lei inglesa". "A renegociação trouxe resultados controlados e num curto espaço de tempo", considerou a ministra

Mais Notícias

Outras Notícias GMG