Marcelo Rebelo de Sousa e Ferro Rodrigues não vão a Sevilha

Presidente da República não vai assistir ao Portugal-Bélgica devido à situação epidemiológica na Andaluzia. Presidente da Assembleia também desistiu da viagem.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, não vai deslocar-se a Sevilha para assistir ao jogo Portugal-Bélgica, do Euro2020, que se vai disputar domingo na capital da Andaluzia.

A informação foi confirmada ao DN por fonte oficial da Presidência, e deve-se à situação epidemiológica que se vive naquela região espanhola, com um número elevado de contágios por covid-19.

Também o presidente da Assembleia da República, que chegou a apelar aos portugueses que se deslocassem de "forma massiva a Sevilha" decidiu não ir, segundo avançou à Lusa fonte do gabinete de Ferro Rodrigues.

Na sexta-feira, já depois da deslocação do Presidente a Sevilha ter sido aprovada na Assembleia da República (com a abstenção da Iniciativa Liberal, que quebrou a habitual unanimidade nas votações das viagens presidenciais), Belém fez saber que a deslocação estava ainda a ser ponderada. "O Presidente da República, que dispõe do Certificado Digital Covid, que lhe permite, como a qualquer outro cidadão na mesma situação, deslocar-se para fora da Área Metropolitana de Lisboa, nos termos da resolução do Conselho de Ministros de ontem [quinta-feira], está a analisar a evolução da situação pandémica em Sevilha, para tomar uma decisão final sobre a deslocação", disse a Presidência da República à Lusa.

Em sentido contrário, Ferro Rodrigues, que provocou uma acesa polémica ao sugerir aos portugueses que se deslocassem de "forma massiva" a Sevilha este domingo - isto numa altura em que a região de Lisboa e Vale do Tejo está sob uma cerca sanitária - voltou ontem a insistir na mesma ideia, ao encerrar a sessão plenária do Parlamento: "Vamos então terminar a sessão. Agradeço a todos a cooperação prestada e até para a semana. Muito obrigado. Bom fim de semana a todos. Os que puderem em Sevilha, claro." Um dia depois, reverte a decisão.

A Andaluzia é a região de Espanha que regista uma maior incidência de novos casos de covid-19.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG