Figueira da Foz. Santana fica candidato mas não pode usar o seu nome

Conhecida a decisão do tribunal à queixa apresentada pelo PSD quanto à candidatura autárquica do antigo primeiro-ministro.

O tribunal da comarca de Coimbra recusou o pedido do PSD para impugnar a candidatura de Pedro Santana Lopes às eleições autárquicas da Figueira da Foz, mas impede o antigo primeiro-ministro de usar o seu nome na denominação da candidatura.

O PSD canta vitória com esta decisão.

Em causa está o facto de o agora candidato independente querer utilizar no boletim de voto à Assembleia Municipal a denominação "Pedro Santana Lopes Figueira a Primeira". É esta denominação que o tribunal proíbe, permitindo apenas Figueira a Primeira, uma vez que a "acta constitutiva" do Grupo de Cidadãos Eleitores afeta à candidatura foi registada com este nome, segundo noticia o Expresso, que consultou o despacho.

Para o PSD, esta decisão vem dar-lhes razão: "O que o dr. Santana Lopes tinha procurado fazer - mais uma vez, uma trapalhada à sua medida - era iludir o tribunal", disse à TSF Pedro Machado, o candidato social-democrata à Câmara da Figeuira. "Cai a pretensão do dr. Santana Lopes de se colocar no boletim de voto, quer da Câmara Municipal, quer da Assembleia Municipal", acrescentou.

A Câmara da Figeiura da Foz está desde 2009 nas mãos do PS.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG