Eurodeputados preocupados com desemprego jovem

Uma delegação de 13 deputados da comissão dos Assuntos Económicos do Parlamento Europeu (PE) encontra-se em Portugal para tomar contacto com o programa de ajustamento económico, com o desemprego entre os jovens a merecer especial atenção.

"Isto [desemprego jovem] é um desastre. Todos temos de encontrar formas para o remediar, mas não é fácil" afirmou a presidente da comissão do PE, a liberal Sharon Bowles, lamentando a taxa de cerca de 40% de desemprego entre os jovens em Portugal.

A responsável falava aos jornalistas no final de um encontro de 40 minutos da delegação de eurodeputados com o ministro das Finanças, Vítor Gaspar.

Na reunião, o governante explicou algumas das reformas estruturais desenvolvidas por Portugal, tendo os membros do Parlamento Europeu mostrado "interesse" com o chumbo recente do Tribunal Constitucional a medidas do Orçamento do Estado, admitiu Sharon Bowles.

O encontro contou com a presença de quatro eurodeputados portugueses: José Manuel Fernandes, eleito pelo PSD, Diogo Feio, pelo CDS-PP, Elisa Ferreira, pelo PS, e Marisa Matias, pelo BE.

Para José Manuel Fernandes, é preciso haver um "rigor orçamental inteligente, que não mate a economia e não impeça o crescimento".

O eurodeputado eleito pelo PSD realça, contudo, que Portugal é visto no estrangeiro como um "país cumpridor", o que é importante pois traz "credibilidade" para se ir revendo o memorando de entendimento "como já foi revisto", nomeadamente a nível de maturidades.

Já Diogo Feio diz que da reunião "informativa" com o ministro ficou patente junto dos deputados europeus o "grande esforço e muitas vezes sofrimento que o povo português tem tido" no cumprimento do programa.

"Tudo tem o seu limite. Tudo tem o seu fim", declarou o deputado eleito pelo CDS-PP, que se escusou a comentar com maior detalhe questões da política interna do país.

À esquerda, Marisa Matias disse aos jornalistas que Vítor Gaspar foi "muito claro ao insistir mais uma vez que o [combate ao] desemprego não é uma das metas do programa de ajustamento".

"Parece-me mais que óbvio que o combate ao desemprego tem de passar a ser uma das metas do programa sob pena de não termos rigorosamente nada a fazer em termos de recuperação da economia", sublinhou a eurodeputada eleita pelo BE.

Elisa Ferreira, por seu turno, lamentou que o centro do encontro tenha sido o equilíbrio das contas públicas, pelo que ficaram "sem resposta" as questões referentes ao desemprego na população.

Vítor Gaspar, contudo, mostrou-se "muito sensível" com o desemprego jovem, acrescentou a eurodeputada socialista, que critica que "o foco" nunca tenha estado no crescimento económico, cenário que deve passar a "central" na agenda do memorando de entendimento.

Os eurodeputados reuniram-se posteriormente com o ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira.

Na terça-feira, dia final da visita dos membros do PE, estão agendados encontros, entre outros, com o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, diversos parceiros sociais e deputados das comissões de Assuntos Europeus, Economia e Obras Públicas bem como da comissão de acompanhamento do programa firmado com a 'troika' (Banco Central Europeu, Comissão Europeia e Fundo Monetário Internacional).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG