"Estamos provavelmente perante a rutura da coligação"

O deputado do CDS-PP diz-se "perplexo" com a demissão de Paulo Portas, uma vez que na véspera nenhuma indicação nesse sentido foi dada na reunião do Conselho Nacional do partido.

José Ribeiro e Castro deixou esta terça-feira críticas implícitas à decisão de Paulo Portas se demitir do Governo e confessou estar "surpreendido" e "perplexo" pela saída do ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, que na segunda-feira, no Conselho Nacional, não deu qualquer indicação nesse sentido aos dirigentes centristas.

"Estamos perante uma crise de proporções extensas num momento muito difícil para o País. É importante resolver o problema o mais depressa possível, uma vez que estamos provavelmente perante a rutura da coligação. Nada fazia antecipar uma crise de tão elevadas proporções", disse o deputado, que tem condenado a orientação política do partido e que pediu por isso a convocação de uma nova reunião do Conselho Nacional e a auscultação da direção do partido.

"Quero saber em que situação vou estar na reunião plenária de amanhã [quarta-feira] e por isso é importante saber que orientação será dada pelo presidente do partido", frisou Ribeiro e Castro na resposta aos jornalistas no Parlamento.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG