Espião obriga Passos a pronunciar-se de novo

João Luís, o antigo diretor operacional do Serviço de Informações Estratégicas e Defesa (SIED), acusado no chamado "caso das secretas" de abuso de poder e acesso ilegítimo a dados pessoais, quer o Manual de Procedimentos dos serviços secretos portugueses no julgamento do processo.

O requerimento deu entrada sexta-feira na 8ª Vara Criminal de Lisboa, onde decorrerá o julgamento deste processo que, para além do ex-diretor operacional do SIED, tem como arguidos Nuno Vasconcellos, presidente do grupo Ongoing, Jorge Silva Carvalho, ex-diretor do SIED, Nuno Dias, agente do Serviço de Informações e Segurança (SIS) e a sua companheira Filomena Teixeira, ex-funcionária da Optimus.

De acordo com a lei, cabe ao primeiro-ministro ordenar ou não a sua desclassificação, até para efeitos judiciais. Sendo certo que, até agora, Pedro Passos Coelho negou todos os pedidos de levantamento do Segredo de Estado que lhe foram dirigidos.

Leia mais pormenores no e-paper do DN

Mais Notícias

Outras Notícias GMG