Economia deve marcar discurso de Passos no Pontal

A Festa do Pontal, primeira iniciativa da 'rentrée' do PSD, realiza-se hoje e regressa este ano à rua e ao calçadão de Quarteira, no Algarve, marcada pela primeira intervenção do primeiro-ministro e líder social-democrata depois das férias.

Há um ano, Pedro Passos Coelho virou o discurso para o futuro apontando 2013 como o ano de "inversão" e de "preparação da recuperação económica".

"Queremos construir uma sociedade mais próspera, mais desenvolvida. Nós queremos que o Produto Interno Português cresça e não que encolha como tem acontecido, no ano passado e este ano. E por isso quero reafirmar aos portugueses, se o ano que estamos a viver ainda é um ano de contração da atividade, em que empresas estão a fechar portas e em que o desemprego não conseguiu ser contido, o ano de 2013 (...) será um ano de inversão na situação da atividade económica em Portugal", disse então Passos Coelho.

Este ano, o discurso do presidente do PSD também não deverá passar ao lado da situação económica, depois do INE ter divulgado na quarta-feira que o Produto Interno Bruto português cresceu 1,1% no segundo trimestre, face ao trimestre anterior, interrompendo um movimento de queda que dura desde os últimos três meses de 2010, embora continue a cair em termos homólogos (registou uma quebra de 2% face ao segundo trimestre do ano passado).

A Festa do Pontal de 2013 marca também o regresso da iniciativa ao calçadão de Quarteira, em Loulé, junto à praia, depois de no ano passado o PSD ter optado por ir para um salão de um parque aquático, a poucos quilómetros de distância.

A Comissão de Utentes da Via do Infante (CUVI) convocou para hoje, às 19:00, uma vigília no calçadão de Quarteira, local onde se realiza a Festa do Pontal, com início marcado para as 20:00.

Na semana passada, alguns membros da comissão já tinham realizado iniciativas de protesto contra as portagens junto às casas de férias algarvias do primeiro-ministro, na Manta Rota, e do Presidente da República, Cavaco Silva, na aldeia da Coelha, em Albufeira, mas foram impedidos pelas autoridades de se aproximarem.

A estreia de Pedro Passos Coelho enquanto líder do PSD na Festa do Pontal aconteceu em 2010, depois de nas duas edições anteriores a então presidente do partido, Manuela Ferreira Leite, não ter comparecido.

Em 2011, foi também já como primeiro-ministro que o líder social-democrata discursou no Pontal, algo que não acontecia desde a década de 1990, com Cavaco Silva.

Além de Passos Coelho, estarão também presentes os vice-presidentes do PSD Marco António Costa (ex-secretário de Secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social, agora coordenador permanente da comissão política nacional e porta-voz do partido) e Jorge Moreira da Silva (ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG