Draghi retifica: Portugal é que decide sobre novo programa

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, afirmou hoje que as autoridades portuguesas é que decidirão sobre um novo programa, depois de segunda-feira ter garantido que Portugal teria um programa após o atual resgate.

"Cabe exclusivamente às autoridades portuguesas decidir sobre um possível novo programa", disse Mario Draghi numa nota enviada hoje às redações, em resposta às muitas questões levantadas sobre as suas afirmações no Parlamento Europeu esta segunda-feira.

Mario Draghi disse segunda-feira que Portugal irá garantidamente ter um programa para o período de transição após a conclusão do atual programa de resgate da 'troika', mas que ainda não está decidida a sua forma.

"Sobre o período de transição, haverá um programa. Haverá um programa adaptado à situação durante esse período de tempo e temos de ver que forma este programa irá assumir", afirmou.

O líder do BCE respondia a perguntas formuladas pelo eurodeputado do CDS-PP, Diogo Feio, durante uma audição na Comissão de Assuntos Económicos e Monetários do Parlamento Europeu, em Bruxelas.

O italiano não adiantou a forma do programa, mas garantiu perante os deputados europeus que esse programa acontecerá, numa altura em que o Governo português diz que ainda não começou a negociar com os parceiros europeus e que ainda irá avaliar se a estratégia a seguir será um programa cautelar, ou outro tipo de programa, ou uma saída do programa como a Irlanda decidiu recentemente, sem rede de segurança.

Na semana passada o primeiro-ministro português afirmou que existiam duas opções para Portugal no pós-troika: ou um programa cautelar ou nada (como a Irlanda). Passos Coelho salientou igualmente que o Governo não pretendia "estigmatizar" nenhuma das opções.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG