Dirigentes do PSD e CDS-PP vão passar a reunir-se com periodicidade certa

Dirigentes do PSD e do CDS-PP vão sentar-se à mesma mesa, formalmente e com uma periodicidade certa, no novo Conselho de Coordenação da Coligação, para melhorar a articulação entre os dois partidos que suportam o Governo.

De acordo com um dirigente social-democrata, que sublinhou o caráter partidário deste novo órgão, está por definir o número de membros das direções dos dois partidos e dos respetivos grupos parlamentares que o vão integrar.

Também não está ainda definida a frequência das reuniões do Conselho de Coordenação da Coligação, mas estas deverão realizar-se várias vezes por semestre.

O objetivo do PSD e do CDS-PP com a criação deste órgão foi, no fundo, criar uma linha aberta de consulta e diálogo, num modelo formal e sistemático.

Esta decisão foi anunciada hoje, através de um comunicado conjunto, no final de uma reunião de delegações do PSD e do CDS-PP, sem os presidentes dos respetivos partidos, Pedro Passos Coelho e Paulo Portas, realizada num hotel de Lisboa.

"O PSD e o CDS consideram apropriado melhorar os níveis de articulação entre as direções dos partidos, os grupos parlamentares e o Governo. Nesse sentido, foi decidido constituir um Conselho de Coordenação da Coligação", lê-se no ponto 5 desse comunicado, que é composto por oito pontos, acertados na reunião de hoje.

No primeiro ponto, os dois partidos afirmam que as respetivas direções nacionais "consideram fundamental, no atual quadro de grande exigência para Portugal e para os portugueses, ter uma coligação forte e empenhada na governação e apoiar um governo coeso".

Renovam ainda o compromisso de "empreender todos os esforços com vista a garantir a estabilidade e continuidade" do Governo, salvaguardando o "respeito pela identidade própria" de cada partido.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG