CDS pede novos documentos à Deloitte e Banco de Portugal

O CDS-PP enviou hoje ao presidente da comissão parlamentar de inquérito ao BPN, Vitalino Canas, dois requerimentos, solicitando que a consultora Deloitte e o Banco de Portugal disponibilizem à entidade uma série de documentação que o partido considera relevante.

No que toca ao supervisor, o CDS-PP pretende que "seja solicitado ao Banco de Portugal que remeta a esta comissão de inquérito todos os documentos, estudos, pareceres e notas, quer em papel, quer em qualquer suporte informático, relacionados com a análise comparativa dos custos para o Estado Português das várias opções para o BPN", de acordo com o requerimento a que a agência Lusa teve acesso.

Em concreto, o partido liderado por Paulo Portas pretende ter acesso à informação relacionada com "os custos da venda do banco e a sua liquidação, ou os custos de quaisquer outras alternativas equacionadas e analisadas pelo Banco de Portugal para o BPN".

Esta documentação terá sido produzida por altura da preparação e posterior negociação do Memorando de Entendimento, celebrado entre o Estado Português e a 'troika' (Comissão Europeia, Fundo Monetário Internacional e Banco Central Europeu), conforme referiu o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, na sua audição de dia 16 de junho na comissão.

Paralelamente, um outro requerimento solicita que Vitalino Canas peça à Deloitte que remeta à comissão "cópia da carta/comunicação que enviou ao conselho de administração do BPN, informando da circunstância de aquela sociedade ser o Revisor Oficial de Contas (ROC) do BIC, bem como da resposta daquele conselho de administração", conforme se lê no documento.

"Caso tal comunicação tenha sido remetida qualquer outra das entidades interessadas, nomeadamente, conselho de administração da CGD, Banco de Portugal, CMVM ou ao Governo, sobre o mesmo assunto, requer-se que tais documentos sejam também remetidos a esta comissão de inquérito", solicita o CDS.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG