Cavaco recupera da indisposição e recomeça discurso

O Presidente da República já recomeçou o seu discurso às Forças Armadas, após uma interrupção de vários minutos devido a uma indisposição.

Momentos antes, o general Pina Monteiro exigira aos manifestantes que deixassem de protestar enquanto Cavaco Silva discursava. "Tenham respeito por Portugal e pelas Forças Armadas", declarou.

O Presidente da República interrompeu o discurso do 10 de Junho às Forças Armadas, na Guarda, sendo retirado do palanque devido a um aparente mal-estar.

O discurso de Cavaco Silva estava a ser acompanhado por gritos de protesto contra o Governo e, após interromper o seu discurso, foi retirado do local em braços por alguns militares e agentes de segurança devido a um aparente mal-estar.

Cavaco Silva foi levado para as traseiras da tenda onde estão as altas figuras do Estado e outras entidades convidadas a assistir à cerimónia militar que abre as comemorações oficiais desta terça-feira do Dia de Portugal.

O primeiro-ministro abandonou depois a tribuna, enquanto se aguardam informações sobre o estado de saúde do Presidente da República.

Segundo a RTP, alguns sindicalistas começaram a chegar ao local pouco depois das 10.00, com cartazes a exigir ""Governo rua".

Após o início do discurso, os sindicalistas começaram a entoar gritos de protesto, como "demissão, demissão" e "está na hora, está na hora de o Governo ir embora".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG