Cavaco diz que não foi convidado para conferência sobre reforma do Estado

O Presidente da República esclareceu que nunca esteve prevista a sua presença no encerramento da conferência "Sociedade Aberta e Global", sobre a reforma do Estado, já que não foi contactado pelos organizadores, disse hoje à Lusa fonte de Belém.

A presença de Aníbal Cavaco Silva esteve indicada no programa inicial da conferência para encerrar a iniciativa, que arranca hoje no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP, e termina após sete sessões em junho.

"A presidência nunca foi contactada pelos organizadores. O Presidente da República nunca foi convidado e nunca esteve prevista a presença do Presidente na sessão de encerramento", disse à Lusa a mesma fonte.

A conferência para debater a reforma do Estado já tinha causado polémica quando, no final da semana passada, o conselheiro de Estado Vitor Bento e o líder parlamentar do PS, Carlos Zorrinho, cancelaram as suas presenças.

Segundo Vitor Bento, a sua decisão deveu-se ao facto de já ter dado o seu contributo para a discussão.

Numa nota enviada à Lusa por uma sua assessora, Vítor Bento esclareceu, na sexta-feira, que, em janeiro, participou numa conferência sobre a reforma do Estado organizada pela sociedade civil e patrocinada pelo Governo, "pelo que a sua colaboração nesse tipo de eventos está dada".

Na quinta-feira, o líder parlamentar do PS, Carlos Zorrinho, também cancelou a sua presença no debate sobre a reforma do Estado, que estava agendada para 14 de maio, após tomar conhecimento que a iniciativa é "patrocinada" pelo Ministério das Finanças.

Numa carta enviada ao presidente do ISCSP, Manuel Meirinho, Zorrinho referiu que foi há algumas semanas convidado para participar num debate sobre a reforma do Estado promovido por aquela instituição de ensino.

"Não foi a primeira vez que recebi convites deste teor do ISCSP e por várias vezes participei em iniciativas que mantiveram o seu contexto académico. Neste convite não fui em nenhum momento informado que a organização não era uma iniciativa académica, mas uma iniciativa política patrocinada pelo Ministério das Finanças", justificou o presidente do grupo parlamentar do PS.

O ciclo de conferências é organizado pelo Instituto Nacional de Administração em conjunto com o ISCSP e decorre em sete sessões, entre hoje e 18 de junho, com a abertura a ser realizada hoje pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG