Carlos Moedas é o candidato do PSD à Câmara de Lisboa

O líder do PSD recebeu na sede nacional do partido o ex-comissário europeu Carlos Moedas e anunciou a sua candidatura à Câmara de Lisboa.

O nome de Carlos Moedas já tinha andado a circular, mas sem qualquer certeza, pois essa só estava na "cabeça" de Rui Rio. A verdade é que a sede nacional do PSD anunciou em comunicado que o líder ia receber o antigo comissário europeu. E depois de uma reunião que não durou muito, o líder social-democrata anunciou que o antigo comissário europeu é o candidato do partido e do CDS à câmara da capital, contra o socialista Fernando Medina.

Rui Rio fez uma breve declaração, sem direito a perguntas, em que relembrou que as eleições autárquicas são muito importantes para o partido e que estão a ser preparadas "há muito tempo" e de "forma profissional". E um partido como o PSD, frisou, "tinha de ter um candidato forte à Câmara de Lisboa, era obrigado a ter um candidato forte para os cidadãos escolherem".

Veja a declaração do líder social-democrata:

O líder do PSD admitiu que existiam diversas soluções possíveis, mas desde o início que considerou Carlos Moedas o melhor para protagonizar este desafio. O atual administrador da Fundação Gulbenkian ponderou durante algum tempo e decidiu aceitar.

O timing do anúncio não seria este, mas Rio afirmou que, nos últimos dias, aumentou a "pressão e a especulação" e, por isso, foi acelerada a decisão. Decisão que comunicou ao líder do CD, Francisco Rodrigues dos Santos, uma vez que a candidatura será em coligação.

Carlos Moedas, é uma figura que é muito bem vista dentro do PSD dá um novo alento aos sociais-democratas no combate pela principal câmara do país.

Rui Rio prometeu ainda que dentro de dias serão anunciados mais 100 candidatos às câmaras.

Entre os que pressionaram a liderança estarão Mauro Xavier, antigo líder da concelhia de Lisboa do PSD, que, em entrevista ao DN, criticou o processo autárquico, dizendo que poderia redundar em um péssimo resultado e as palavras de Carlos Carreiras, que dizia não ter ainda recebido o aval da direção à sua recandidatura a Cascais.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG