Capucho renuncia a mandato de presidente da câmara

O ex-presidente da Câmara de Cascais, António Capucho, que havia anunciado a suspensão do seu mandato em fevereiro do ano passado, comunicou hoje que vai renunciar definitivamente ao cargo.

A poucas semanas de cumprir um ano de mandato suspenso, António Capucho anunciou na reunião de hoje da Assembleia Municipal de Cascais a renúncia ao cargo de presidente da autarquia.

"Aproximando-se o fim do período improrrogável e porque persistem os condicionalismos que me obrigaram a suspender as funções, decidi renunciar definitivamente ao cargo", afirmou.

No final de janeiro de 2010, António Capucho anunciou a suspensão do seu mandato por "razões de saúde", tendo sido as suas funções assumidas pelo vice-presidente, Carlos Carreiras.

No seu discurso de despedida, Capucho lembrou o "longo e espinhoso caminho a percorrer", numa altura em que o País atravessa uma "difícil crise económica".

O social-democrata congratulou o Executivo agora assumido por Carlos Carreiras pelo desempenho no último ano e pela prioridade dada à área da Ação Social.

"Espero que a Educação e Cultura continuem a merecer tratamento prioritário municipal", acrescentou António Capucho.

Perante a decisão, o atual líder do Executivo, Carlos Carreiras, elogiou o seu antecessor com o trabalho realizado, por ter sido "igual a si mesmo" e "defensor da liberdade e dos valores cívicos".

As obras que deixa no terreno, disse, "valem certamente muito mais do que as palavras aqui ditas".

Também o presidente da Assembleia Municipal de Cascais, António Pires de Lima, lembrou a "determinada ação" de Capucho, quem considera ter sido "determinante" para a distinção do concelho. Pires de Lima comunicou ainda que está a ser preparada uma homenagem ao ex-autarca.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG