Autarca avança com segunda queixa por "gestão danosa"

O presidente da Câmara de Viana do Castelo que ver a Justiça a investigar a forma como o Governo conduziu o negócio para a subconcessão dos estaleiros navais da cidade, questionando a motivação deste processo

"Será só incompetência política ou temos mais alguma coisa, menos transparente?", questiona o socialista José Maria Costa, que já este ano apresentou queixa à Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre a forma como o Ministério da Defesa conduziu o processo de reprivatização da empresa.

O caso, diz, seguirá agora de novo para o Ministério Público, com o autarca a alegar "gestão danosa" num processo que terminou esta quarta-feira com a adjudicação da subconcessão dos terrenos e infraestruturas dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) ao grupo português Martifer.

Os 609 trabalhadores serão trabalhadores serão despedidos, com indemnizações médias por cabeça de 50 mil euros, pagas pelo Estado. Depois alguns poderão voltar a ser contratados pelo novo concessionário privado.

LEIA MAIS PORMENORES NA EDIÇÃO E-PAPER DO DN:

Mais Notícias

Outras Notícias GMG