Audições parlamentares com votação adiada

A maioria parlamentar adiou hoje para setembro a votação das propostas de audição parlamentar "com carácter de urgência" do presidente do Novo Banco, da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) e da KPMG, no âmbito do caso Banco Espírito Santo (BES).

A audição na comissão parlamentar de Orçamento e Finanças da CMVM tinha sido requerida pelo BE e pelo PS, com os bloquistas a solicitarem ainda a ida à Assembleia da República do presidente do Novo Banco, Vítor Bento, e da KPMG.

O líder parlamentar do BE adiantou aos jornalistas que na reunião de coordenadores da comissão de Orçamento e Finanças a maioria PSD/CDS-PP decidiu adiar a votação dos pedidos dos bloquistas e do PS para a próxima reunião da comissão, que deverá ter lugar na primeira semana de setembro, depois das férias parlamentares .

A reunião de coordenadores da comissão de Orçamento e Finanças realizou-se momentos antes da audição do governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, que teve início cerca das 18:00 e realiza-se a pedido da maioria PSD/CDS-PP.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG