António Costa está em isolamento profilático

As autoridades de saúde determinaram que o primeiro-ministro vai ter de estar em isolamento depois de ter tido um contacto com um membro do seu gabinete que está infetado.

O primeiro-ministro António Costa está a cumprir um período de isolamento profilático determinado pelas autoridades de saúde, de acordo com um comunicado do seu gabinete, que garante que o chefe do Governo irá "manter toda a atividade executiva à distância".

Em causa está um contacto "com um membro do gabinete que veio a ser um caso confirmado positivo à covid-19". Apesar de já ter as duas doses da vacina tomadas e de, ainda segundo o gabinete do primeiro-ministro, "ter cumprido as regras de distanciamento físico e uso de máscara", António Costa vai estar em isolamento apesar de ter tido um teste "negativo" e estar "sem sintomas".

Esta é a segunda vez que Costa cumpre um período de isolamento profilático, depois de a 17 de dezembro de 2020 ter ficado confinado ao Palácio de São Bento depois de ter estado com Emmanuel Macron, presidente francês, que na altura estava infetado com covid-19. O primeiro-ministro foi então obrigado a cancelar as visitas oficiais a São Tomé e Príncipe e à Guiné-Bissau.

Refira-se ainda que na semana passada, durante o Conselho Europeu, António Costa teve um contacto com o presidente do Luxemburgo, Xavier Bettel, que estava infetado com covid-19. Contudo, o primeiro-ministro fez um teste que deu negativo, não lhe tendo sido recomendado qualquer período de isolamento, algo que vai agora estar sujeito.

Leia o comunicado do Gabinete do primeiro-ministro na íntegra:

"Em virtude de ter estado em contacto com um membro do gabinete que veio a ser um caso confirmado positivo à covid-19, e não obstante já ter as duas doses da vacina há mais de mês e meio e de ter cumprido as regras de distanciamento físico e uso de máscara, o primeiro-ministro está a cumprir um período de confinamento profilático determinado pelas autoridades de saúde.

O primeiro-ministro testou negativo, está sem quaisquer sintomas e mantêm-se em isolamento.

O primeiro-ministro mantém toda a atividade executiva à distância."

Mais Notícias

Outras Notícias GMG