Agora vai ter de partilhar dados ao balcão do 'check-in' com 28 países

Ministros da União Europeia confirmaram a sua "determinação" em criar, "sem mais demoras", o novo acordo europeu sobre registos de identificação dos passageiros, mexendo em Schengen.

Falta ainda a assinatura de chefes de Estado e de Governo, no próximo Conselho Europeu, mas ontem os ministros da Justiça e da Adminsitração Interna deram um passo decisivo para mexer nas regras de Schengen e criar, "sem mais demoras", o novo acordo europeu sobre registos de identificação dos passageiros (PNR, na sigla inglesa).

Não estranhe: no futuro, os dados que der ao balcão do check in de uma companhia aérea, num aeroporto europeu, poderão ser partilhados por entre as autoridades dos 28 estados do espaço Schengen - que permite a livre circulação de pessoas e bens.

De Riga, na Letónia, os ministros garantiram ontem que vão salvaguardar a proteção de dados, mas defendem a necessidade de equilibrar "segurança e direitos fundamentais". As cautelas justificam-se: na memória de todos estão os atentados de Paris e a recusa de uma deriva securitária.

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Mais Notícias

Outras Notícias GMG