65 mil votantes seriam dois deputados na AR

Rui Tavares reconheceu a derrota do partido Livre nas suas primeiras eleições, mas também sublinhou que conseguiram muito para quem "começou há oito semanas". E se fossem legislativas, os "65 mil eleitores votantes alcançados representariam dois deputados na Assembleia da República", disse. Prometeu lutar pela convergência da esquerda no País.

O cabeça de lista do Livre fez "uma segunda conversa" uma vez conhecidos os resultados oficiais, informação que foi amealhando à medidas que a contagem de votos nas freguesias iam sendo fechadas. Salientou as percentagens de votação na papoila (o símbolo do Livre) acima dos 5% em algumas localidades de Lisboa e entre os emigrantes.

Aos apoiantes disse sentir, agora, ter um maior fôlego para preparar o terreno para as eleições legislativas, onde o partido terá mais tempo e espera chegar a mais pessoas. Os 65 mil votantes alcançados nas primeiras votações, "em tão pouco tempo" e com um orçamento de 25 mil euros para a campanha - "talvez o maior rácio de votante por euros", sublinhou Rui Tavares - dão-lhes boas perspetivas para o futuro.

Em termos nacionais, Rui Tavares considerou haver "uma clara punição do Governo", sublinhou as subidas da percentagem de votos na CDU e, também, no PS, bem como a eleição de Marisa Matias, pelo Bloco de Esquerda, partido pelo qual foi eleito para o parlamento Europeu como independente em 2009 e que abandonou em 2011.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG