25 Abril: Rio falará pelo PSD, PS escolhe deputado e cientista Alexandre Quintanilha

Como sempre, caberá ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o último discurso da sessão solene do 25 de Abril.

O presidente do PSD, Rui Rio, voltará a discursar na sessão solene do 25 de Abril, tal como em 2020, enquanto as restantes bancadas parlamentares apostam em protagonistas diferentes da cerimónia do ano passado.

O PS escolheu o deputado doutorado em Física Alexandre Quintanilha, por considerar que a ciência está no centro do combate à pandemia de covid-19, que pelo segundo ano consecutivo vai impor restrições no número de deputados e convidados na cerimónia de domingo.

Pelo BE falará a deputada Beatriz Gomes Dias (também candidata do partido à Câmara de Lisboa), pelo PCP Alma Rivera e pelo CDS-PP Pedro Morais Soares (que substituiu recentemente João Gonçalves Pereira no parlamento).

Caberá a André Silva fazer a intervenção pelo PAN - numa 'despedida' das sessões solenes, já que abandonará a liderança do partido e o parlamento em junho - e a Mariana Silva falar em nome do Partido Ecologista "Os Verdes".

Na condição de partidos com um único deputado, Chega e Iniciativa Liberal repetirão, obviamente, os protagonistas da sessão solene do ano passado: os presidentes dos partidos, André Ventura e João Cotrim Figueiredo, respetivamente.

A Lusa questionou os vários partidos sobre o tema central da intervenção que farão no domingo, mas apenas João Cotrim Figueiredo adiantou que falará sobre "os donos da liberdade", numa alusão à polémica que está a envolver o desfile do 25 de Abril, que regressa este ano à Avenida da Liberdade, em Lisboa, depois de no ano passado ter sido cancelado devido à pandemia.

A Iniciativa Liberal e o Volt anunciaram esta semana que lhes foi negada a participação, com a comissão promotora das comemorações populares a responder que, devido às restrições sanitárias, o desfile teria participação reduzida aos partidos e organizações que integram a comissão e alertou que apenas quem for convidado o pode integrar.

No ano passado, além de Rui Rio pelo PSD, discursou pelo PS a líder parlamentar Ana Catarina Mendes, pelo BE Moisés Ferreira, pelo PCP o secretário-geral Jerónimo de Sousa, e pelo CDS-PP o presidente da bancada Telmo Correia.

Pelo Partido Ecologista "os Verdes" falou em 2020 o líder parlamentar, José Luís Ferreira, e pelo PAN a presidente da bancada, Inês Sousa Real.

No domingo, pelas 10:00, caberá como habitualmente ao presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, fazer a primeira intervenção, seguindo-se os partidos, por ordem crescente de representatividade: os deputados únicos representantes de partido da Iniciativa Liberal e do Chega poderão discursar durante três minutos, enquanto Verdes, PAN, CDS-PP, PCP, BE, PSD e PS terão o dobro do tempo, seis minutos.

As deputadas não inscritas, Joacine Katar Moreira e Cristina Rodrigues, voltarão a não poder intervir na sessão solene, com a antiga parlamentar do PAN a prometer levar uma camisola com uma mensagem de protesto.

Como sempre, caberá ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o último discurso da sessão solene do 25 de Abril.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG