Bloco também fica de fora da Unidade Técnica

O líder parlamentar do Bloco de Esquerda comunicou ao PSD e CDS que está indisponível para fazer parte da Unidade Técnica para a Reorganização Administrativa por discordar em absoluto dos objetivos inerentes à criação desta entidade.

A carta que Luís Fazenda dirigiu aos líderes parlamentares do PSD, Luís Montenegro, e do CDS, Nuno Magalhães, à qual à agência

"Agradecemos a (...) comunicação relativa à composição da lista para a Unidade Técnica prevista na Lei nº 22/2010, de 30 de maio. O Bloco de Esquerda, contudo, rejeita o convite para indicação de nomes", escreveu Luís Fazenda.

Luís Fazenda salientou depois que a posição do Bloco de Esquerda representa uma "reafirmação de coerência com a oposição à Lei nº 22 e também com a rejeição do processo liquidatário de freguesias que está cometido a esse "veículo' entre o Poder Local e o Parlamento que se designou de unidade técnica".

Na sexta-feira, a maioria PSD/CDS aprovou no Parlamento, com os votos contra de todas as forças da oposição, um projeto para a criação desta unidade técnica - medida integrada na reforma da administração local e cuja eleição dos seus membros está marcada para quarta-feira.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG