Rio gera indignação no PS. "Mais uma morte no aeroporto e "a coisa" vai à maioria absoluta"

Em crítica no Twitter à sondagem do Expresso, que dá novamente o PSD a descer, o líder do PSD ironizou e fez alusão à morte do cidadão ucraniano no aeroporto de Lisboa para tentar demonstrar que os dados não serão fiáveis.

Rui Rio desancou a sondagem do Expresso que deu o PSD novamente em queda e uma recuperação do governo. E no Twitter resolveu descredibilizar os dados e ironizar em torno da situação da morte do cidadão ucraniano no aeroporto de Lisboa, já que é um caso negativo para o executivo de António Costa. Mas gerou forte indignação entre os socialistas.

"Eu, cá por mim, não precisava da sondagem do Expresso para nada. É mais do que evidente que, face aos últimos acontecimentos políticos, o Governo e o PS só podiam estar a subir. Mais uma morte no aeroporto e "a coisa" vai à maioria absoluta. Força nisso!", escreveu Rio naquela rede social.

O facto de ter usado a morte de Ihor homeniuk para censurar a referida sondagem levou alguns socialistas a criticarem-no abertamente, como o deputado Tiago Barbosa Ribeiro, que diz "que indignidade de tweet".

O líder da JS e deputado da bancada socialista, Miguel Costa Matos também comentou a publicação de Rio. "Que ligeireza repugnante a forma como Rui Rio se refere ao assassinato de Ihor Homenyuk. Infelizmente é só mais uma declaração, a juntar-se a Portugal não sofre de racismo, etc. Etc. Quando é que as pessoas decentes no PSD tiram as devidas consequências? Tem de haver um limite!"

Este tweet de Miguel Costa Matos foi retuitado por a candidata às eleições presidenciais Ana Gomes.

O deputado socialista Filipe Neto Brandão também retuitou um tweet, em que Rodrigo Sousa Castro dizia não acreditar que Rui Rio pudesse ter escrito aquelas considerações: "Por muito que me digam eu não acredito que o Rui Rio seja o autor deste Twitter. É demasiado rasca".

Fonte do PSD garante ao DN que o líder social-democrata não quis "desrespeitar" quer o cidadão ucraniano morto no aeroporto de Lisboa, quer a sua família, quer outros cidadãos, apenas quis "demonstrar que perante um caso tão grave, e que penaliza o governo, não é possível os dados da sondagem baterem certo com a realidade".

O antigo líder parlamentar do PSD Hugo Soares, que foi braço direito de Luís Montenegro nas diretas contra Rio, também se insurgiu no Facebook: "Portugal merece mais. Já não bastava a irresponsabilidade política do MAI e do PM.... agora a falta de sentido de Estado do presidente do meu partido".

A antiga ministra da Cultura, da igualdade e Cidadania e vice-presidente do PSD na liderança de Pedro Passos Coelho, Teresa Morais também reagiu no Facebook: "Esperei um desmentido, uma explicação, o reconhecimento de um deslize... Mas não.Há dias em que preciso de repetir baixinho o que me disse em tempos uma brilhante militante do meu partido : "eles passam... nós ficamos!".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG