Rio discorda de Negrão :"Não faz sentido nenhum" uma revisão constitucional

O líder do PSD defendia a escolha de um novo titular da Procuradoria-Geral da República fora do quadro do Ministério Público

Rui Rio revelou esta sexta-feira que até era favorável à renomeação de Joana Marques Vidal para liderar o Ministério Público. Mas defendeu também que a nomeação de uma nova PGR devia ser um momento para proceder a "identificação dos pontos negativos do funcionamento da Procuradoria-Geral da República"

Para o líder social-democrata, o desempenho da PGR "tinha melhorado bastante no último mandato" e admitiu mesmo que "talvez tenha sido o melhor desde o 25 de Abril". Apesar disso, insistiu, "continuam a haver problemas"- E exemplificou com o resultado prático dos dossiers que estão sobre a mesa da PGR - os vários casos, - e que "como é exigível num Estado de direito democrático" já deveriam ter tido resposta.

Defendeu ainda que a escolha de uma nova titular do cargo deveria ter sido feita fora do cargo do Ministério Público. E ao contrário do que o líder parlamentar do PSD tinha dito durante a manhã, Rui Rio rejeitou a possibilidade de uma revisão constitucional para mudar os termos do mandato da PGR. "Não faz sentido nenhum"

Mais Notícias

Outras Notícias GMG