PS não comenta detenção de autarcas socialistas

Presidentes das câmaras de Santo Tirso e Barcelos foram detidos esta manhã pela PJ por suspeitas de corrupção, tráfico de influência e participação económica em negócio.

O PS "nunca faz comentários a casos judiciais". Esta é a reação oficial do partido à detenção, na manhã desta quarta-feira, de Joaquim Couto e Miguel Costa Gomes, presidentes das câmaras municipais de Santo Tirso e Barcelos.

Os dois autarcas socialistas foram detidos pela PJ no âmbito de uma investigação que visa negócios suspeitos relacionados com a atividade turística da zona norte. Na operação foram também detidos o presidente do IPO do Porto, Laranja Pontes, e a mulher de Joaquim Couto, que já estava constituída arguida no âmbito de outro processo.

Em causa estão ajustes diretos relacionados com a organização de eventos, realizados no último ano. De acordo com o comunicado emitido pela PJ há suspeitas da prática dos "crimes de corrupção, tráfico de influências e participação económica em negócio" no âmbito da contratação pública.

Joaquim Couto, presidente da Câmara de Santo Tirso, com 68 anos, é médico de profissão, tendo exercido no Hospital de Santo António, no Porto, entre 1978 e 1983. O socialista é um verdadeiro "dinossauro autárquico", contando no total 23 anos à frente da autarquia: foi eleito para a presidência de Santo Tirso em 1982, cargo que manteve até 1999. Foi reeleito para o mesmo cargo em 2013, com maioria absoluta, e novamente em 2017. Foi eleito deputado na sétima legislatura (1995/99) e, novamente, na décima (2005/2009). Também foi governador civil do distrito do Porto, entre 1999 e 2002.

Joaquim Couto é presidente da comissão política concelhia do PS e presidente da mesa da comissão política da federação socialista do Porto.

Já Miguel Costa Gomes está a cumprir o terceiro mandato como presidente da Câmara de Barcelos. É empresário na área da Indústria e Serviços. Preside também à Comissão de Autorização Comercial do Grande Porto (que decide a instalação de espaços comerciais) e é vice-presidente do Conselho Diretivo da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG