Marcelo em autoisolamento profilático. Suspende agenda por duas semanas

Decisão do Presidente da República surge depois de ter sido recebido em Belém uma turma da escola de Felgueiras, a escola que tem um aluno internado por Covid-19. Marcelo será monitorizado em casa.

Marcelo Rebelo de Sousa está a ensinar cautela. Num comunicado publicado na página da Presidência da República, justifica-se a suspensão da agenda de Marcelo Rebelo de Sousa com o facto de ter sido internado no sábado um aluno da escola de Felgueiras, que foi encerrada. O aluno não terá, contudo, participado na visita que uma turma daquele estabelecimento de ensino fez ao Palácio de Belém na semana passada.

O Presidente diz ter ouvido as autoridades de saúde, e apesar de não ter qualquer "sintoma virótico", decidiu cancelar toda a sua agenda pública, que "compreendia várias presenças com número elevado de portugueses, assim como a própria ida a Belém, durante as próximas duas semanas". A mesma suspensão aplica-se às deslocações previstas ao estrangeiro e Presidente será monitorizado em casa.

Entretanto, também já estão em curso os contactos com todos os que estiveram presentes na sessão de terça-feira no Palácio de Belém.

"No momento em que todos os portugueses demonstram elevada maturidade cívica perante o surto virótico, entende o Presidente da República que deve dar exemplo reforçado de prevenção, sem embargo de continuar a trabalhar na sua residência particular", refere Marcelo no comunicado.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG