Ana Gomes prevê gastar 50 mil euros e limita contribuições a 100 euros

A candidata presidencial Ana Gomes anunciou hoje que o orçamento da sua campanha ao Palácio de Belém ronda os 50 mil euros, sublinhando haver um limite de até 100 euros por contribuinte individual.

A diplomata e ex-eurodeputada do PS respondia a questões dos jornalistas após entregar mais de 8000 assinaturas de cidadãos eleitores no Tribunal Constitucional, em Lisboa.

"Apresentámos um orçamento baixo, mas realista. Somos a única campanha - de que eu tenha conhecimento - que, ao contrário do previsto na lei - que permite contribuições individuais até 26 mil euros -, a minha tem um limite de até 100 euros por pessoa", afirmou.

Segundo a antiga dirigente socialista, "tudo será rigorosamente controlado através de uma referência multibanco".

"Apelo aos outros candidatos que façam o mesmo e moralizem o financiamento da campanha", concluiu, adiantando que não vai ter cartazes de propaganda nas ruas.

Ana Gomes prevê, ainda assim, gastar o dobro do que o candidato Marcelo Rebelo de Sousa. O atual Presidente da República também apresentou esta quarta-feira o orçamento da sua campanha de recandidatura, o qual se fica por 25 mil euros, sem cartazes, comícios, espetáculos ou brindes - embora aceite donativos de até 1500 euros.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG