Mais um bebé real a caminho. William e Kate esperam terceiro filho

Kate está a sofrer novamente de enjoos graves no início da gravidez e foi obrigada a cancelar compromissos de agenda

Os duques de Cambridge estão à espera do terceiro filho. A notícia foi avançada em comunicado emitido pelo Palácio de Kensington.

"Suas Altezas Reais o duque a duquesa de Cambridge têm a felicidade de anunciar que a duquesa de Cambridge está à espera do terceiro filho. A rainha e os membros de ambas as famílias estão encantados com a notícia", lê-se no comunicado.

"Tal como nas duas gravidezes anteriores, a duquesa sofre de Hyperemesis Gravidarum [hiperémese gravídica]. Sua Alteza não poderá estar no compromisso agendado para esta segunda-feira, no centro para Crianças de Hornsey Road em Londres. Está a receber tratamento no Palácio de Kensington", informa ainda a mesma nota.

Hiperémese gravídica é uma complicação que surge no início da gravidez e que se caracteriza por náuseas severas e vómitos que podem levar à perda de peso e desidratação. Ainda que, muitas vezes, os sintomas acabem por melhorar após as 20 semanas de gravidez, em alguns casos pode estender-se até ao final da gestação.

O duque e duquesa de Cambridge já têm dois filhos: George, de quatro anos, e Charlotte, de dois. Mas Kate, de 35 anos, nunca escondeu que gostaria de ter mais uma criança. O novo bebé real será o quinto na linha de sucessão ao trono britânico e o sexto neto da rainha Isabel II.

De acordo com a imprensa britânica, os rumores a propósito de uma eventual gravidez de Kate começaram a circular esta manhã no Reino Unido, quando os fotógrafos que iam acompanhar a visita da duquesa ao centro de crianças em Londres foram informados de que o evento tinha sido cancelado, sem mais explicações.

É extremamente incomum que a duquesa cancele compromissos públicos: fê-lo apenas por doença ou devido à gravidez.

Não se sabe de quantas semanas está a duquesa, mas aquando da gravidez de Charlotte Kate foi obrigada a anunciar a gestação antes do final do primeiro trimestre, também porque os enjoos a forçaram a cancelar os compromissos em agenda. Durante a gestação do príncipe George, Kate teve mesmo de ser hospitalizada.

A hiperémese gravídica é uma condição que afeta cerca de 15% das mulheres grávidas, mas os casos na sua versão mais grave - a que parece afetar a duquesa - são raros.

O príncipe George começa na quinta-feira a frequentar a escola de Thomas's Battersea, em Londres, e esperava-se que os pais o acompanhassem no primeiro dia de aulas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG