Robert Redford vai deixar de representar

Ator norte-americano de 80 anos quer passar em breve a dedicar-se apenas à realização

O ator Robert Redford anunciou que vai deixar de representar quando terminar os dois projetos cinematográficos em que está envolvido. Aos 80 anos, o norte-americano revelou que quer dedicar-se apenas à realização porque está cansado de representar.

"Estou a trabalhar em dois projetos de representação", afirmou o ator numa entrevista que deu ao neto, Dylan, para o site do Walker Art Center, um espaço de artistas no estado de Minnesota. "Assim que estiverem terminados vou dizer 'OK, adeus a tudo isto' e focar-me na realização", continuou o vencedor de um Óscar.

A revelação foi feita quando,durante a entrevista, Dylan perguntou ao avó se ele tinha vontade de voltar a pintar, algo que fazia quando era mais novo. "Sim, muito. E mais ainda ultimamente, porque estou a ficar cansado de representar", respondeu Redford. "Sou uma pessoa impaciente por isso é difícil para mim ficar sentado entre gravações".

"Nesta altura da minha vida, 80 anos, dar-me-ia maior satisfação [pintar] porque não estou dependente de ninguém", continuou. "Estou a pensar em ir nessa direção e parar de representar".

A concretizar-se a intenção do ator, o público irá ver Redford nos ecrãs pela última vez nos filmes Our Souls at Night, em que contracena com Jane Fonda, e Old Man With a Gun, adianta o Guardian. As datas de estreia dos filmes ainda não foram divulgadas.

Redford ficou conhecido por participar em longas-metragens como Todos os Homens do Presidente, Golpe de Mestre e Butch Cassidy, entre muitos outros. Realizou ainda O Encantador de Cavalos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG