Robbie Williams revelou ter estado perto da morte "várias vezes"

Músico contou como é viver com depressão: "Tenho uma doença que me quer matar e que está na minha cabeça"

Robbie Williams, de 44 anos, falou publicamente sobre a sua luta contra a depressão e confessou ter estado perto da morte "tantas vezes" que teme pela sua vida se for deixado sem acompanhamento. "Feliz e infelizmente, se me deixarem fazer as coisas sozinho tenho tendência para sabotar tudo", explicou. "Tenho uma doença que me quer matar e que está na minha cabeça, por isso tenho de me proteger dela", desabafou o artista.

As declarações foram feitas ao jornal The Sun, numa entrevista onde o cantor também revela que compara a sua vida - por casa dos episódios depressivos - à do desaparecido cantor George Michael, que morreu no dia de Natal de 2016.

Robbie contou que percebeu que sofria da doença aos 19 anos, mas que foi só depois de deixar as drogas - o cantor entrou e saiu várias vezes de clínicas de reabilitação -, em 2007, por altura do seu 33º aniversário, que percebeu que tinha de cuidar da sua saúde, até porque sentia estar "a 24 horas da morte".

O cantor falou ainda sobre a ansiedade que sente e o medo do palco.

Questionado sobre se a morte de George MIchael o fez reavaliar sua vida, e disse: "Vivi uma montanha-russa muito parecida, sim. Sinto falta dele, gostaria que aqui estivesse", lamentou.

O artista britânico disse ainda que 2016 foi "um ano terrível, todos os heróis desapareceram, percebemos que não éramos imortais".


Robbie Williams acredita ainda que foi a mulher - a atriz norte-americana Ayda Field, com quem casou em 2010 - que lhe salvou a vida, até porque o obrigou a estar "limpo" de drogas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG