Príncipe George quebra tradição da família real

A instituição privada onde George vai iniciar, em setembro, a sua educação não será a mesma do seu pai e avô e privilegia o desporto, as artes e as atividades ao ar livre.

Ao contrário do que aconteceu com outros membros da família real britânica, inclusive com o pai e avô, o Príncipe George, de três anos, vai quebrar a tradição e irá frequentar, a partir de setembro, o colégio privado Thoma's Battersea, e não a escola de Wetherby. A primeira etapa da educação do filho de Kate e William vai custar à família real cerca de sete mil euros por período, segundo avança o The Telegraph.

"A família real está encantada por ter encontrado uma escola que transmite a confiança de que George será feliz e bem-sucedido no começo da sua educação", revelou o Palácio de Kensington, em comunicado. A nova escola que George irá frequentar dá especial primazia ao desporto, às artes e atividades ao ar livre e é destinada a crianças entre os quatro e os 13 anos-

Depois de ter sido informado da escolha dos duques de Cambridge, o diretor do estabelecimento, Ben Thomas, também emitiu um parecer, em que se mostrou "honrado e contente" com a decisão do Príncipe William e Kate Middleton. "Esperamos ansiosamente dar as boas-vindas a George e a todos os nossos novos alunos, quando chegarem à escola em setembro", concluiu.

O príncipe George frequenta atualmente a creche da escola Westacre Montessori.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG