"Portugal tem muitos treinadores de bancada"

Ex-internacional português em 20 ocasiões, o defesa fez parte da geração de ouro do futebol português e integrou a seleção sub-20 que conquistou o Mundial da categoria em 1991. Estreou-se na Liga pelo Estrela da Amadora, tendo depois sido contratado pelo Benfica em 1992. Foi campeão nacional na Luz, de onde saiu para o Bari (Itália). Seguiram-se várias experiências no estrangeiro, que levaram Abel Xavier a jogar em países como Espanha, Holanda, Inglaterra, Turquia, Alemanha ou Estados Unidos. Depois de se se retirar dos relvados, estreou-se como treinador ao serviço do Olhanense em 2012-13.

O que é que te irrita nos inquéritos de verão e saltamos já essa parte?

Pouca coisa me irrita.

Então espera um bocadinho e já vais ver. O que é que nunca te perguntaram num inquérito de verão e começamos por aí?

Sobre o resto do ano.

No livro de Italo Calvino, o senhor Palomar olhava um seio nu na praia com imparcial objetividade. E tu, de zero a dez, qual é o teu descaramento?

A avaliação dependia da qualidade do seio.

Toda a gente pergunta que livro levarias para as férias. Eu pergunto que livro escreverias nas férias?

"O que nunca foi escrito."

Com tantas más notícias sobre aviões quero saber: ficas cá ou és corajoso?

Sou corajoso. Não temo nada.

Um papparazo fotografa-te nu numa praia, preferes aparecer na capa de frente ou de costas?

De frente assustava, mas não seria possível estar nu na praia.

Passa uma mulher bonita na praia, olhas descaradamente ou vais buscar os óculos de sol para poder ver sem virar o pescoço?

Descaradamente punha os óculos de sol.

Como isto é um inquérito de verão, será a altura certa para admitir que o teu cabelo loiro foi afinal efeito do sol?

Não só o cabelo mas também a cor.

Mário Henrique Leiria escreveu: "Uma nêspera estava deitada na cama. Muito calada a ver o que acontecia. Chegou a Velha e disse: olha uma nêspera! E zás, comeu-a. A nêspera teve o que merecia?

Eh pá! Coitada da nêspera.

Vais a uma praia mas está cheia de concorrentes da Casa dos Segredos. Mudas de praia ou ficas para ver se estão domesticados?

Não. Há lugar para todos.

De zero a dez quanto é que encolhes a barriga na praia?

Zero.

Bola-de-berlim com creme e que se lixe a ASAE ou com creme e que se lixe a linha?

Por uma questão de gosto, sem creme.

Atendes o telefone na praia e toda a gente fica a saber da tua vida ou consegues falar num tom normal?

É difícil saber da minha vida numa chamada.

Costumas levar revistas cor-de-rosa para a praia ou escolhes outra cor?

Levo música.

Vamos a contas, de zero a BES quanto costumas exagerar nos gastos das férias?

Gasto o essencial.

Nas férias preferias confiar as tuas poupanças a um bancário ou a um banqueiro?

Confio em mim.

O teu dinheiro está melhor offshore ou on-shore?

Está melhor investido.

És barrado à porta da discoteca. Chamas o gerente ou soltas o clássico: você sabe quem eu sou?

Respeito e vou para outro local. Aquele não merece a minha presença.

És dos que querem estacionar o carro dentro da praia ou aceitas o facto de teres chegado tarde e teres de estacionar lá atrás como os outros.

Aceito e estaciono lá atrás como todos os outros.

Estás na praia e uns miúdos convidam-te para jogar. Aceitas ou tens medo de perder?

Aceito e reúno os melhores para ganhar.

É mais fácil ser jogador ou treinador?

Nada é fácil. Tudo é desafio.

No Mundial que passou, partiste alguma televisão ou só roeste as unhas?

Apenas desliguei. Os danos seriam meus.

Somos um país de comentadores de futebol ou treinadores de bancada?

Poucos comentadores e muitos treinadores de bancada.

Mais Notícias