Pinilla, ex-jogador do Sporting, roubado em 1,6 milhões de euros em jóias

Cofre do apartamento do jogador no Chile foi roubado

O futebolista chileno Mauricio Pinilla, que alinhou pelo Sporting, denunciou hoje o roubo de joias, relógios e outros objetos avaliados em 1.200 milhões de pesos, cerca de 1,6 milhões de euros, no seu apartamento em Santiago, no Chile.

Segundo a esposa de Pinilla, Gisela Gallardo, as câmaras registaram a entrada de pessoas quando o apartamento estava vazio, à hora em que a seleção do Chile, pela qual Pinilla jogou 45 vezes e marcou oito golos, disputava a final da Taça das Confederações, frente à Alemanha, no domingo.

Em declarações à imprensa local, o avançado, de 33 anos, afirmou que os autores do roubo teriam informação prévia, uma vez que acederam facilmente ao condomínio e, após a entrada no apartamento do jogador, foram diretos ao quarto principal, onde este mantinha um cofre com jóias, relógios e vários objetos valiosos.

"Levaram cerca de 1.200 milhões de pesos, todas as nossas jóias, tudo o que juntámos em 14 anos no estrangeiro", disse Mauricio Pinnila, que alinhou pelo Sporting entre 2004 e 2005.

A Polícia de Investigação (PDI) já está a tomar medidas para esclarecer o caso.

A imprensa adianta ainda que Mauricio Pinilla pode estar em negociações para regressar à Universidad de Chile, clube onde iniciou a sua carreira, apesar do contrato com o Génova, atual clube do jogador, se estender até ao final da próxima temporada.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG