Modelos da Playboy presas no México por trabalho ilegal

Uma das detidas por agentes da imigração é uma modelo luso-francesa

Três modelos da Playboy foram detidas na sexta-feira no México, acusadas de estarem a trabalhar neste país ilegalmente por não terem visto de trabalho. Entre as coelhinhas está a luso-francesa Marie Brethenoux, de 28 anos.

Marie, que venceu em 2008 o concurso da Sloggi em Portugal que elegia o melhor rabo, a turca Elif Celik e a norte-americana Lauryn Elaine, foram detidas na festa Playboy Music Fest, em Mérida.

Lauryn contou à Fox News que estava na zona VIP da festa com as colegas quando agentes da polícia de imigração chegaram, levaram-nas para outra sala e pediram para ver os passaportes das jovens.

"Nós não somos pagas nestes eventos, então fomos presas injustamente", disse Lauryn, à Fox News. "Eles cometeram abuso de autoridade e pensaram que podiam derrubar a Playboy México se nos prendessem", continuou.

As modelos foram interrogadas pela polícia e presas "numa cela durante quase 24 horas". "Tivemos de implorar por comida e água", contou Lauryn.

A Playboy Mexico descreveu o incidente como um mal-entendido e afirma que houve "um abuso de autoridade por parte dos serviços de imigração de Mérida e da polícia federal".

As modelos e a revista falaram também sobre o sucedido nas redes sociais. "Elas não são coelhinhas, são guerreiras", escreveu a Playboy México no Instagram.

"Mesmo depois da detenção em Mérida, nada nos pode parar", escreveu Marie Brethenoux, no Instagram.

A presença das modelos na Playboy Music Fest tinha sido divulgada nas redes sociais.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG