Lady Kitty Spencer, a sobrinha 'jet setter' da princesa Diana

A filha de Charles Spencer, irmão da malograda Lady Di, utiliza as redes sociais para partilhar o seu estilo de vida repleto de festas, desfiles de moda e viagens

Tinha apenas sete anos quando a tia morreu num fatídico acidente de automóvel em Paris. Atualmente com 25, Lady Kitty carrega o apelido daquela que é a mais icónica figura que alguma vez fez parte de uma casa real. Mas a filha de Charles Spencer, irmão de Lady Di, é mais do que isso. Ou, pelo menos, é isso que quer provar, seja nas redes sociais, seja nas entrevistas que concede a publicações como a revista Tatler (a "bíblia" da alta sociedade britânica), o jornal britânico Telegraph e, mais recentemente, a revista norte-americana Vanity Fair.

"Tenho apenas algumas memórias [de Diana], mas são especiais e felizes, por isso tenho sorte em tê-las", explica Kitty. E se a atenção mediática avassaladora que o primo William e a mulher, Kate, têm se pode tornar um entrave a uma vida normal, Lady Kitty Spencer encara-a de forma positiva. "A atenção dos media dá-nos uma plataforma para falar das coisas que são importantes", diz, confiante.

Kitty não é, apesar de ostentar um título nobiliárquico, distante como Kate Middleton, nem politicamente correta ao ponto do aborrecimento como outras figuras secundárias da realeza europeia. À Vanity Fair, a jovem diz ser uma amante confessa de Lena Dunham, a atriz e ativista pela igualdade de género. "Fico abismada com a atitude honesta que ela tem em relação a tudo".

No entanto, a sobrinha da princesa Diana é cautelosa na utilização do termo "feminista". "Sou a favor que homens e mulheres tenham as mesmas oportunidades. Se isso faz de mim uma feminista, ótimo. Se é algo para denegrir os homens, então não. Não sou anti-homens. Sou a favor da igualdade", disse em entrevista ao Telegraph.

A sobrinha da princesa Diana é fã incondicional da série Friends e do drama político House of Cards (de forma velada, demonstra o seu apoio a Hillary Clinton no Instagram). E, como qualquer jovem da sua idade, independentemente de ser prima dos príncipes William e Harry, é apaixonada por redes sociais. Na sua conta de Instagram, atualmente seguida 34100 internautas, Kitty partilha aquilo que se pode designar por uma vida jet setter: viagens, destinos históricos e paradisíacos, concertos, desfiles de moda e, claro, selfies. "Acho que é uma ferramenta muito positiva", garante à Vanity Fair.

Kitty nasceu em Londres mas cresceu na África do Sul. Quando os pais se divorciaram, em 1997, Charles Spencer voltou para Inglaterra mas Kitty permaneceu com a mãe, a ex-manequim britânica Victoria Lockwood. Recentemente, mudou-se para Londres, para, como diz, "por em prática os estudos" (tem um mestrado em gestão de marcas de luxo). Tal como todos os membros da família real britânica, Kitty dedica-se ao trabalho solidário: é embaixadora da Centrepoint, organização de apoio a jovens sem abrigo, da qual o príncipe William é patrono, e colabora com a organização de apoio a famílias de militares, Give Us Time.

Kitty tem seis irmãos (Eliza, Katya e Frederick, fruto do casamento dos seus pais; Emund e Caroline, do casamento de Charles Spencer com Caroline Freud, e ainda Charlotte, fruto do terceiro casamento do irmão da princesa Diana com Karen Villeneuve). A filha mais velha do nono conde de Spencer namora há dois anos com o empresário italiano Niccolò Barattieri di San Pietro, 20 anos mais velho, divorciado e pai de três crianças.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG