John Galliano vai a tribunal a 12 de Maio

O estilista britânico, despedido pela casa Dior, arrisca-se a cumprir uma pena de prisão de seis meses e ao pagamento de uma multa de 22. 500 euros por comentários anti-semitas.

O estilista britânico John Galliano, que enfrenta acusões por antissemitismo, vai sentar-se no banco dos acusados no próximo dia 12 de Maio avança o jornal diário espanhol El País.

Despedido pela Christian Dior, depois de ter insultado um casal que se encontrava sentado numa esplanada de um café, num bairro de Paris, o estilista arrisca-se a cumprir uma pena de prisão de seis meses e a pagar uma multa de 22.500 euros.

Recorde-se que John Galliano, que iniciou funções na casa Dior em 1996, foi despedido no início deste mês, a 1 de Março, após dizer que "amava Hitler". Num café em Marrais, Galliano que se encontrava embriagado, dirigiu-se a um grupo de pessoas sentadas numa mesa afirmando: "Eu adoro Hitler, e pessoas como vocês estariam hoje mortas. As vossas mães, os vossos pais estariam... gaseados e mortos". Tudo ficou registado num vídeo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG