John Galliano já não trabalha para a sua própria marca

O estilista britânico foi dispensado da marca à qual dá nome e cuja propriedade é maioritariamente da Christian Dior.

Primeiro foi a Christian Dior que despediu John Galliano, depois deste ter proferido comentários anti-semitas e racistas. Agora foi a marca que leva o seu nome que o dispensou das suas funções.

A notícia foi avançada pelo Daily Mail, que adianta ainda que, apesar das intenções de algumas empresas italianas em comprarem a marca do estilista britânico, esta não irá ser vendida.

Recorde-se que o designer vai a tribunal no próximo dia 12 de Maio, para responder por ter insultado um casal que se encontrava sentado numa esplanada de um café, num bairro de Paris. Galliano arrisca-se a cumprir uma pena de prisão de seis meses e a pagar uma multa de 22.500 euros.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG