Filha de Michael Jackson admite ser alcoólica. E só tem 17 anos

Paris revelou, num comentário nas redes sociais, que participa em reuniões dos Alcoólicos Anónimos

Paris Jackson, a única filha do lendário Michael Jackson, admitiu esta semana que, aos 17 anos, está a lutar contra o alcoolismo. Num comentário entretanto já apagado da sua conta do Instagram, a jovem reagiu a algumas críticas dos seus seguidores online e acabou por revelar o problema de saúde.

"Isto é ridículo. Esperam que fique sentada todo o dia a responder a comentários que as pessoas me deixam (positivos e negativos)? Tenho que ir a reuniões dos AA [Alcoólicos Anónimos]", escreveu. "É tão egoísta que seja atacada sempre que as pessoas que nem sequer conheço não têm o que querem. Aprecio todo o vosso amor e a apoio, mas essas expectativas são ridículas", acrescentou ainda.

Segundo Paris, foram essas mesmas "expectativas ridículas" que, em 2013, a levaram a uma tentativa de suicídio, quando tomou 20 comprimidos e cortou os pulsos. "Quando eu tinha 14 anos, as pessoas andavam a lutar demasiado e a trocar demasiado ódio, ao ponto de eu me tornar suicida", escreveu, no mesmo post.

Essa pressão, frisa a adolescente, é a mesma de que Michael Jackson foi alvo. "A expectativas para com o meu pai eram ridículas. Ele não vos devia nada, no entanto foi rasgado em pedaços, diariamente. Não vou deixar que isso me aconteça".

Recorde-se que Michael Jackson morreu em 2009. Para além de Paris, deixou para trás dois filhos, Prince, de 18 anos, e Blanket, de 13.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG