Embriões de Sofia Vergara processam atriz. Literalmente

Parece uma história saída da série de ficção "Uma Família Muito Moderna", que a atriz interpreta. Mas não é

A batalha judicial entre Sofia Vergara e o ex-namorado Nick Loeb está a tomar contornos que parecem saídos da ficção. Em desacordo há mais de um ano sobre o que fazer com dois embriões que criopreservaram numa clínica de tratamento de infertilidade, o empresário quer ter a custódia para avançar com uma gravidez através de uma barriga de aluguer, mas a atriz recusa a ideia.

Agora, foram os próprios embriões que tiverem uma "palavra" a dizer nesta luta. De acordo com documentos obtidos pelo New York Post, são eles, os embriões, quem estão a processar Sofia Vergara em tribunal. Os queixosos foram batizados de "Emma" e "Isabella", estão numa clínica na Califórnia e a entrada na justiça foi possível porque terá sido feita no estado norte-americano de Louisiana, considerado pró-vida, e no qual os óvulos fertilizados são, por lei, "cidadãos" com personalidade jurídica mesmo antes de serem implantados no útero.

"Emma" e "Isabella" acusam - não se sabe, até à data, quem interpôs a queixa, mas tudo aponta para que terá sido Loeb - a intérprete da série de televisão Uma Família Muito Moderna de os privar da vida.

A atriz é atualmente casada com o colega de profissão Joe Manganiello. Quando se separou de Nick Loeb em 2014, depois de uma relação de quatro anos, tinham ambos assinado um acordo em que ficou proibida a utilização de qualquer um dos seus embriões sem o consentimento do outro parceiro. Sofia Vergara já fez saber que não vai permitir a utilização dos embriões e que a única intenção do ex-namorado é conseguir "fama" às suas custas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG