Depois de ver Trump, Oprah Winfrey já admite candidatura

A apresentadora de televisão costuma envolver-se nas campanhas, mas nunca pensara em concorrer

Uma das mulheres mais poderosas dos Estados Unidos, Oprah Winfrey admite uma candidatura à presidência dos Estados Unidos depois de assistir à vitória e à atuação de Donald Trump na Casa Branca. A apresentadora de televisão, várias vezes apontada para uma corrida à presidência, sempre descartou entrar na política mas agora pondera fazê-lo.

"Nunca pensei nisso, nunca achei que fosse uma possibilidade", afirmou no programa "The David Rubenstein Show: Peer-to-Peer Conversations", na televisão Bloomberg, depois de o anfitrião lhe perguntar se não considerava a possibilidade de concorrer à Casa Branca. Mas logo depois acrescentou: "Pensei: Oh!...Oh".

Referindo-se a Donald Trump, David Rubenstein comentou que "é óbvio que não é necessária experiência governativa para se ser eleito presidente dos Estados Unidos". E Oprah respondeu: "Foi o que eu pensei. Pensei: não tenho a experiência, não sei o suficiente. E agora penso: Oh!"

Oprah Winfrey foi apoiante de Barack Obama nas primárias dos democratas em 2008, tendo ajudado o então senador a derrotar Hillary Clinton. Em 2016, a apresentadora esteve a lado da candidata derrotada por Trump. O próprio atual presidente norte-americano sugeriu que Oprah poderia concorrer com ele em 1999, quando ponderou avançar às presidenciais. No entanto, a apresentadora de televisão sempre recusou fazer carreira na política.

E, na verdade, continua a manter essa posição. Nesta entrevista na televisão da Bloomberg, mais seriamente, Oprah garantiu: "Não vai acontecer".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG