Chris Brown apanha mil horas de serviço comunitário

O cantor terá de limpar praias ou bermas de estradas e apagar graffitis em Los Angeles por ter violado a liberdade condicional, ainda no âmbito da agressão à então namorada, Rihanna.

Os procuradores de Los Angeles alegavam que Chris Brown não cumprira, em Virgínia, a pena original, de 180 dias, na totalidade.

Vários casos levantaram suspeitas de que existia um esquema fraudulento que ajudava Chris Brown a fugir ao trabalho comunitário. Segundo a acusação, apesar da declaração de que o música cumprira horas de serviço em Richmond, havia provas de que este estava num avião rumo a Cancún, México. Noutra ocasião, em que supostamente estava a apanhar lixo em Richmond, foi fotografado num evento de beneficência em Washington

As discrepância que surgiram eram tantas levaram inclusivamente à demissão do chefe da polícia de Richmond, responsável por assinar as declarações que comprovavam que Chris Brown cumprira a pena.

O músico aceitou na sexta-feira o acordo de cumprir mais mil horas de serviço comunitário.

A pena está relacionada com a agressão à cantora Rihanna, em fevereiro de 2009, na véspera da entrega dos Grammys.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG