Avril Lavigne acusa Mark Zuckerberg de "bullying"

Depois de Zuckerberg ter publicado um vídeo onde dizia que "não existem boas músicas dos Nickelback", Avril Lavigne, ex-mulher do vocalista deste grupo, acusou o fundador do Facebook de promover o "bullying" e de fazer uma piada de "mau gosto."

Avril Lavigne acusou Mark Zuckerberg de "promover bullying", na sequência de um vídeo partilhado pelo fundador do Facebook. "Tens direito à tua opinião musical, contudo, a 'picada' nos Nickelback foi de mau gosto", escreveu no Twitter a cantora de 32 anos, que foi casada com o vocalista da banda visada por Zuckerberg.

Num vídeo publicado pelo diretor executivo da rede social, cuja versão original foi entretanto eliminada do Facebook, o empresário apresentava um assistente pessoal virtual. Entre várias tarefas, o norte-americano de 32 anos pediu a Jarvis, o assistente com voz emprestada de Morgan Freeman, para tocar "uma boa música de Nickelback". À resposta do ajudante virtual - "Os Nickelback não têm músicas boas" -, Zuckerberg comentou: "Boa. A pergunta era, na verdade, um teste."

Avril Lavigne sublinhou ainda que os Nickelback venderam mais de 50 milhões de álbuns e alertou para o sentido de responsabilidade social de Zuckerberg: "Quando tens uma voz como a tua, talvez querias considerar ser mais responsável ao promover bullying, especialmente com o que se vai passando no mundo ultimamente." O tweet de Lavigne foi direcionado para a sua conta do Facebook nessa rede social e teve o equivalente a mais de seis mil partilhas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG