As poderosas de Hollywood pela lente de Annie Leibovitz

Nomeadas para os Óscares e veteranas da sétima arte protagonizam ensaio fotográfico da revista norte-americana

A 25 dias da cerimónia de entrega dos Óscares, a Vanity Fair reúne, num só ensaio fotográfico realizado por Leibovitz (que assinou as imagens do calendário Pirelli deste ano, no qual surgem mulheres como Serena Williams, Patti Smith e Yoko Ono, figuras pouco habituais neste tipo de produções) nomes como Jennifer Lawrence, Jane Fonda, Diane Keaton, Viola Davis ou Charlotte Rampling. A proximidade da entrega dos prémios da Academia de Artes e Ciências não é inocente. O The Hollywood Issue, edição que a Vanity Fair publica religiosamente no mês da entrega dos prémios (a temporada começou a 10 de janeiro, com os Globos de Ouro), pretende celebrar as figuras que, nos últimos 12 meses, mais se destacaram.

E o facto de, aqui, se reunirem 13 das mais talentosas atrizes não é um acaso. Ao longo dos últimos meses, muito se discutiu sobre a insuficiente participação feminina na realização, produção e elaboração de guiões dos filmes que chegam ao mainstream. A veterana do grupo, Jane Fonda, com 78 anos e uma carreira de seis décadas, posou lado a lado com Jennifer Lawrence.

A primeira é uma das protagonistas da comédia-estrela da plataforma de streaming Netflix, Grace and Frankie; a segunda é, provavelmente, a menina querida do momento em Hollywood. Aos 25 anos, a Katniss Everdeen da saga Os Jogos da Fome já vai na sua quarta nomeação para os Óscares (neste ano, pelo seu desempenho em Joy).

Na entrevista que acompanhou a produção fotográfica realizada por Annie Leibovitz, Fonda revela que foi Greta Garbo quem praticamente a obrigou a ser atriz. Depois de nadar completamente nua à sua frente (Garbo era amiga do pai de Jane Fonda), a diva do cinema clássico de Hollywood perguntou-lhe: "Queres ser atriz?" Jane Fonda disse "não", mas Garbo ripostou: "Bem, és suficientemente bonita para isso!" O destino estava traçado.

Charlotte Rampling, a poliglota atriz, cantora e ícone de moda, vê, aos 69 anos, o seu talento finalmente reconhecido, com uma nomeação pelo desempenho no filme 45 anos. No outro lado do espetro etário, a irlandesa Saoirse Ronan, que, com apenas 21, já acumula duas nomeações para os mesmos prémios: em 2007, para melhor atriz secundária pelo seu desempenho em Expiação, e, neste ano, por Brooklyn. Na categoria de melhor atriz principal, a novata concorre lado a lado com nomes como Cate Blanchett (a australiana de 46 anos que já conta com dois Óscares no currículo e que, neste ano, volta a estar em destaque no filme Carol), Jennifer Lawrence, Charlotte Rampling e Brie Larson.

A sueca Alicia Vikander fecha o lote de mulheres retratadas na edição especial da Vanity Fair que está na corrida para um prémio da Academia de Hollywood. A atriz de 27 anos, natural de Gotemburgo, formou-se em dança clássica mas uma lesão ditou que o seu percurso passasse não pelo bailado mas sim pela representação. Vikander, que arrecadou aplausos da crítica em 2015 pelo seu desempenho no thriller psicológico Ex Machina, está nomeada na categoria de melhor atriz secundária pela participação no filme A Rapariga Dinamarquesa.

"Weisz poderia ser a Elizabeth Taylor do nosso tempo se adotasse a gargalhada rouca e os diamantes ofuscantes", escreve James Wolcott, o jornalista da Vanity Fair que traça o perfil das 13 atrizes. Wolcott refere-se a Rachel Weisz, a britânica de 45 anos que já foi galardoada com uma estatueta dourada por O Fiel Jardineiro e que, no ano passado, protagonizou A Juventude, do realizador italiano Paolo Sorrentino.

Diane Keaton, a eterna Annie Hall e musa de Woody Allen, Helen Mirren, a atriz transformada em Isabel II em A Rainha (desempenho que lhe valeu um Óscar), Lupita Nyong"o (que, no ano passado, se transformou em Maz Kanata, ser do universo Star Wars) e Viola Davis (estrela da série Como Defender Um Assassino) compõem o lote onde surge também um nome (ainda) desconhecido do grande público: Gugu Mbatha-Raw. A britânica de 32 anos (que já está confirmada no próximo filme da saga Star Wars) começou a sua carreira no pequeno ecrã, na série Doctor Who, e protagonizou, no ano passado, ao lado de Will Smith, o drama Concussion.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG