Angelina preocupada com crianças-soldado do Congo

A actriz assistiu a uma audiência do julgamento de Thomas Lubanga, ex-líder militar do grupo rebelde União de Patriotas Congoleses (UPC), acusado de recrutar crianças para o conflito na República Democrática do Congo.

A actriz Angelina Jolie deslocou-se, esta terça-feira, ao Tribunal Penal Internacional para assistir a uma audiência do julgamento de Thomas Lubanga, ex-líder militar do grupo rebelde União de Patriotas Congoleses (UPC).

Lubanga é acusado de recrutar crianças para o conflito na República Democrática do Congo, durante a guerra civil em Ituri entre 2002 e 2003. Os rapazes eram forçados a violar e a matar e as raparigas eram utilizadas como escravas sexuais.

Esta é a segunda vez que a actriz, que é embaixadora do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (HCR), se desloca ao tribunal, com sede em Haia, para perceber melhor o processo e a utilização das crianças-soldado.

Segundo declarações divulgadas pelo TPI a companheira de Brad Pitt disse que “as crianças merecem protecção. Usá-las em conflitos bélicos é um crime atroz, destruidor da estrutura mais profunda de uma sociedade”.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG