Vítima retirada do mar morreu com paragem cardiorrespiratória

Quatro familiares da vítima foram salvos do mar da Praia dos Pescadores

O homem que morreu hoje na Praia dos Pescadores, em Espinho, tinha 45 anos e foi vítima de uma "paragem cardiorrespiratória", disse à Lusa, fonte do Comando Distrital de Operação de Socorros (CDOS) de Aveiro.

A mesma fonte acrescentou que os quatro familiares da vítima - uma mulher de 40 anos, um rapaz de 10 anos e duas adolescentes, de 16 e 14 anos -, salvos hoje do mar da Praia dos Pescadores, foram transportados, para o Hospital de São João, no Porto, classificados de feridos ligeiros.

O comandante do Porto de Leixões, Rodrigues de Campos, por seu turno, disse à Lusa que, apesar de os três nadadores salvadores não terem conseguido salvar a totalidade da família retirada da água, "é de revelar" que o dispositivo montado pelo Instituto de Socorros a Náufragos (ISN), para dar assistência às praias vigiadas, "tenha conseguido ajudar também numa praia não vigiada", como é o caso da Praia dos Pescadores.

No local do acidente, registado hoje pelas 11:18, estiveram três nadadores com uma moto-quatro, no âmbito do protocolo do ISN, elementos dos Bombeiros de Espinho e de Lourosa, e ambulâncias VMER de Vila Nova de Gaia e de Santa Maria da Feira.

Cinco pessoas da mesma família foram retiradas hoje de manhã, pelas 11:18, do mar da Praia dos Pescadores, em Espinho, distrito de Aveiro.

Um homem, uma das vítimas, encontrava-se em situação de "pré-afogamento" e esteve a receber apoio do INEM, no local, mas acabou por morrer, como disse então fonte do CDOS de Aveiro, à agência Lusa.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG