Utentes com testes negativos de lar de Alverca vão para hotel

No lar irão permanecer os 39 utentes infetados, havendo ainda registo de 19 funcionários cujo teste foi positivo.

Os utentes do lar de Alverca, em Vila Franca de Xira, cujo resultado foi negativo para covid-19, vão ser encaminhados para uma unidade hoteleira requisitada pela Câmara Municipal, disse hoje aos jornalistas o presidente da autarquia, Alberto Mesquita.

De acordo com o autarca, irão ser seguidas as indicações das autoridades de saúde, que vão no sentido de "retirar todos os utentes cujo teste deu negativo".

"Toda a Proteção Civil [municipal] estará preparada" para a retirada "dessas pessoas, que vão para uma unidade hoteleira que a Câmara Municipal contratou para acolher estas pessoas", disse Alberto Mesquita, adiantando que se trata de 30 utentes e seis funcionários.

Segundo o presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, no lar irão permanecer os utentes infetados, que no total são 58 pessoas, das quais 39 utentes e 19 funcionários.

O autarca confirmou ainda que estão a ser efetuados 20 testes num outro lar da Associação de Assistência e Beneficência da Misericórdia de Alverca (AABMA), situado a 800 metros do lar com 58 infetados.

Os testes estão a ser realizados pelo hospital de Vila Franca de Xira e que só serão conhecidos "ao final do dia", não antes das 18:00, adiantou Alberto Mesquita.

O edil esclareceu que os utentes do segundo lar que testarem positivo para a covid-19 irão ser encaminhados para o primeiro, onde foram detetados os 58 casos positivos, e os que testarem negativo irão para a unidade hoteleira contratada pela Câmara Municipal.

Alberto Mesquita disse ainda que estão a ser efetuados testes em todos os lares de Vila Franca de Xira.

Portugal regista hoje 687 mortos associados à covid-19, mais 30 do que na sexta-feira, e 19.685 infetados (mais 663), indica o boletim epidemiológico divulgado hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Comparando com os dados de sexta-feira, em que se registavam 657 mortos, hoje constatou-se um aumento percentual de 4,6%.

Relativamente ao número de casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus, os dados da DGS revelam que há mais 663 casos do que na sexta-feira, representando uma subida de 3,5%.

A região Norte é a que regista o maior número de mortos (393), seguida pelo Centro (157), pela região de Lisboa e Vale Tejo (124), do Algarve (9), dos Açores (4), adianta o relatório da situação epidemiológica, com dados atualizados até às 24:00 de sexta-feira.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG