Previsão de chuva forte deixa seis distritos do continente sob aviso amarelo

Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê precipitação persistente e por vezes forte nos distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Vila Real e Viseu.

Os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Vila Real e Viseu estão esta sexta-feira sob aviso amarelo devido à previsão de chuva forte, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Estes seis distritos vão estar sob aviso amarelo devido à previsão de precipitação persistente e por vezes forte até às 15:00 de hoje.

O aviso amarelo é emitido pelo IPMA sempre que existe risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

O IPMA prevê para esta sexta-feira no continente céu muito nublado ou encoberto e períodos de chuva, que será persistente e localmente forte a norte do sistema montanhoso Montejunto-Estrela, diminuindo de intensidade e frequência na região Norte a partir do final da tarde, sendo fraca ou de chuvisco na região Sul.

A previsão aponta também para vento moderado do quadrante oeste, soprando moderado a forte na faixa costeira ocidental até ao final da tarde, e forte nas terras altas, por vezes com rajadas até 90 quilómetros por hora em especial no Norte e Centro.

Está também prevista neblina ou nevoeiro temporário, pequena subida da temperatura mínima e da máxima no interior a norte da Serra da Estrela.

As temperaturas mínimas no continente vão oscilar entre os 9 graus Celsius (em Bragança) e os 16 (em Faro, Lisboa e Aveiro) e as máximas entre os 13 (na Guarda) e os 21 (em Faro).

Vai chover durante o Natal? 2020 vai acabar molhado? Não se sabe. Mais certo, segundo a previsão alargada do IPMA, é que nos próximos dias, até dia 20 inclusive, vai chover mais do que a média das semanas em questão.

Alguns sites de meteorologia apontam para tempo chuvoso nas próximas três semanas em Portugal continental, mas são Interrogações sem resposta definitiva. O IPMA não subscreve tais previsões, feito com "algum tratamento estatístico da informação, mas muitas das vezes artificial que pouco significado físico tem", ou seja, "está estatisticamente correta mas pode não representar a realidade", explica a meteorologista Ângela Lourenço.

A técnica do IPMA remete para a previsão alargada do Instituto, a qual aponta para esta semana uma "anomalia positiva" no que respeita à precipitação total semanal, de entre 10 e 90 milímetros no Norte e Centro do país, mas com certos locais a ultrapassarem o intervalo máximo esperado.

Na semana de 14 a 20 espera-se mais chuva e também com valores acima da média dos últimos 30 anos, mas a "anomalia positiva" do total semanal de precipitação situar-se-á entre 0 e 30 milímetros.

Como qualquer previsão estatística, tal não significa que irá chover todos os dias em todo o território.

A previsão alargada, que vai até 3 de janeiro, não consegue "identificar a existência de sinal estatisticamente significativo" a partir de dia 20.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG