Precários da RTP juntam-se a críticas às contratações para a direção de Informação

Depois da Comissão de Trabalhadores foi a vez de os precários da estação pública assumirem a sua "estupefação" com a contratação de Cândida Pinto e Helena Garrido para a direção de informação

Trabalhadores da estação pública, identificados apenas como "Grupo de Precários da RTP", emitiram, nesta segunda-feira, um comunicado em que se congratulam e solidarizam com a posição assumida pela comissão de trabalhadores da empresa em relação às contratações de Cândida Pinto e Helena Garrido para a direção de informação liderada por Maria Flor Pedroso.

"Os precários da RTP que participaram no protesto do passado dia 5 vêm, por este meio, manifestar estranheza e estupefação perante mais uma contradição manifestada pelo Conselho de Administração da empresa", referem. "Poucos dias depois de nos ter dito, numa reunião por nós pedida, que a RTP tem grandes restrições para contratar e que a continuidade de dezenas ou centenas de recibos verdes é uma opção de gestão legítima, a administração decide contratar duas pessoas para a direção de informação da RTP", lamentam.

Os trabalhadores em causa ressalvam não estarem em causa a competência das duas jornalistas ou as opções da nova diretora de informação: "Nada nos move contra as jornalistas em causa, nem tão pouco contra os pedidos legítimos da Direção de Informação da RTP", esclarecem. "Apenas queremos destacar a contradição entre as palavras e os atos da administração e o profundo desrespeito por centenas de trabalhadores precários".

"Assim sendo", concluem, "aplaudimos a decisão da Comissão de Trabalhadores da RTP de realizar um plenário para discutir respostas adequadas a estas decisões".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG