Há 15 aldeias em risco no concelho de Mação. Vila de Rei tem "frente descontrolada"

Fogos lavram no país e já há 12 feridos, um em estado grave. Praia fluvial de Cardigos, no concelho de Mação foi evacuada e há aldeias em risco. Em Vila de Rei os fogos reacenderam-se e há uma "frente descontrolada"

Em Vila de Rei registaram-se esta tarde vários reacendimentos e "há uma frente de fogo descontrolada", segundo afirmou à TSF o vereador Paulo César, daquela autarquia. Em Mação, há nesta altura 15 aldeias em risco devido ao fogo, segundo António Louro, vice-presidente da autarquia com o pelouro da Proteção Civil,

Pelas 16:15, eram várias viaturas a abandonar rapidamente a praia fluvial de Cardigos, com os condutores a fazer sinal de luzes e a buzinar para que os carros que seguiam em sentido contrário, fizessem inversão de marcha, constatou a Lusa no local.

Segundo Armindo Dias, o responsável pelo espaço de lazer na praia fluvial, durante a manhã a praia foi frequentada por "cerca de 1300" pessoas.

O responsável estava esta tarde à espera de um carro de bombeiros que tardava a chegar, tendo afirmado que se essa viatura não chegasse nos próximos minutos, ele próprio teria de abandonar o local devido à proximidade das chamas.

No centro da freguesia de Cardigos, as pessoas mostravam-se preocupadas com o aproximar das chamas.

Cerca das 16:30, Jorge Fernandes Dias, residente em Chaveira, localidade situada a cerca quatro quilómetros de Cardigos, assumia estar "preocupado", uma vez que não sabia se poderia regressar à sua casa.

Pelas 16:50, chegaram viaturas de bombeiros a Cardigos, freguesia, entretanto, tomada pelo fumo negro, enquanto a população se encontra concentra no centro da localidade.

No local são visíveis dois focos de incêndio.

Sete incêndios e 12 feridos

Pelas 16. 55, a página da internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) registava sete incêndios florestais em curso em Portugal continental, que estão a ser combatidos por 1.232 operacionais, 362 viaturas e 22 meios aéreos.

Depois de ter sido dado como dominado durante a madrugada, o fogo que começou há mais de 24 horas no concelho da Sertã, reacendeu hoje à tarde e no local estão 295 bombeiros, 91 viaturas e uma aeronave.

O incêndio que mobiliza mais meios é o que deflagrou ao início da tarde de sábado no concelho de Vila de Rei (Castelo Branco) e depois passou para Mação (Santarém), estando as chamas a ser combatidas por 829 operacionais, apoiados por 249 viaturas e 15 meios aéreos.

Segundo a ANEPC, estão cortadas ao trânsito a estrada nacional (EN) dois, entre Vila de Rei e Fundada, EN 244, EN 244-1 e EN 348.

Os incêndios que lavram desde a tarde de sábado no distrito de Castelo Branco e que se propagaram a Mação causaram 20 feridos, um deles com gravidade, que se encontra internado na unidade de queimados do Hospital de São José, em Lisboa.

Em declarações hoje aos jornalistas, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, deu conta de oito bombeiros e de 12 civis feridos na sequência dos incêndios.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG