Portugal com mais 16 mortes por covid-19, número mais alto desde 20 de maio

O boletim epidemiológico da DGS de hoje refere ainda que foram encontrados mais 1208 casos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas. A maioria distribui-se pelo norte (59%) e por Lisboa e Vale do Tejo (28,1%).

Em Portugal, nas últimas 24 horas, morreram mais 16 pessoas vítimas da pandemia de covid-19: o número mais elevado de mortes desde o dia 20 de maio, quando foram notificados também 16 óbitos.

Foram confirmados ainda, no dia de ontem, mais 1208 casos de infeção (um crescimento de 1,4% em relação ao dia anterior). Segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) desta terça-feira (13 de outubro), no total, desde que a pandemia começou, registaram-se 89 121 infetados, 54 047 recuperados (mais 549)​, e 2110 vítimas mortais no país.

Os 16 novos óbitos distribuem-se por Lisboa e Vale do Tejo (dez), pelo norte (cinco) e pelo centro (um).

As vítimas mortais são nove homens e sete mulheres. Entre estas, havia 11 pessoas com mais de 80 anos, quatro entre os 70 e os 79, uma entre os 60 e os 69.

A taxa de letalidade global do país é hoje de 2,37%, subindo aos 12,7% no caso das pessoas com mais de 70 anos - as principais vítimas mortais.

Norte com 59% dos novos casos

Neste momento, há 32 964 doentes portugueses ativos a ser acompanhados pelas autoridades de saúde, mais 643 do​​​​​​ que ontem.

A maioria dos infetados das últimas 24 horas localiza-se na região do norte (mais 713 - 59% do total) e em Lisboa e Vale do Tejo (340 - 28,1%). Seguem-se o centro (mais 94), o Alentejo (32), o Algarve (24), a Madeira (três) e os Açores (dois).

Há seis dias consecutivos que o número de novos casos ultrapassa a barreira dos mil, tendo o pico de infetados da pandemia sido atingido no passado domingo (dia 10), quando foram notificados 1649 casos.

Hospitalizações passam as 900

Estão internados 916 doentes, ou seja, mais 39 do que no dia anterior. Este é o valor mais elevado de ocupação hospitalar desde 30 de abril, quando se encontravam hospitalizadas 968 pessoas por causa da covid-19.

Já nos cuidados intensivos há agora 132 pessoas - mais quatro do que na véspera.

O boletim da DGS de hoje indica ainda que as autoridades de saúde estão a vigiar 50 291 contactos de pessoas infetadas (mais 1 447 do que ontem).

38 milhões de casos em todo o mundo

O novo coronavírus já infetou mais de 38 milhões de pessoas no mundo inteiro até esta terça-feira e provocou 1 086 412 mortes, segundo dados oficiais. Há agora 28,6 milhões de recuperados.

No total, os Estados Unidos da América são o país com a maior concentração de casos (8 038 037) e de mortes (220 018). Em relação ao número de infetados acumulados no mundo, seguem-se a Índia (7 177 783), o Brasil (5 103 408) e a Rússia (1 326 178). Portugal surge em 48.º lugar nesta tabela.

Quanto aos óbitos, depois dos Estados Unidos, o Brasil é a nação com mais mortes declaradas (150 709), seguidos da Índia (109 917) e do México (83 945).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG